quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Sumiço - depressão

Sumi, eu sei. Hoje escrevo sobre o que eu mais temia: A depressão tomou conta de novo. Lembram como eu havia conseguido deixá-la de lado um pouco, tinha até "mudado"? Tinha começado o curso de moda, estava hiper animada... Mas parece que é verdade o que eu pensava láaaaa no fundo: A depressão nunca sai, nunca se extingue, só fica adormecida. 
Tenho pensado muito em suicídio ultimamente. Em como eu faria, o que eu sentiria, já pensei até no que escreveria numa carta para minha mãe e no post que deixaria publicado aqui. Já pensei em todos os mínimos detalhes. Mas no final, eu sei que não sou capaz de ir adiante. Eu sei que estou fraca agora, mas que não posso desistir. Existe uma pessoa forte dentro de mim, só preciso achá-la. Já passei por tanta coisa ruim, não é agora que vou desistir. 

Curso de moda: com a depressão, adivinhem. Larguei. O curso era a coisa que eu mais estava gostando ultimamente, estava extremamente interessada e gostando demaaaais, comprei vários livros, ganhei uma máquina de costura, passava o dia inteiro lendo blogs de moda. Porém eu não tinha forças pra sair na rua, pra encarar outras pessoas. A vergonha - talvez nem seja vergonha, não sei o que é - não me deixava sair. Eu só queria ficar sozinha em casa olhando pras paredes. Hibernando. 

Faculdade: Estou me arrastando pra ir, porém várias disciplinas eu já estou rodada por falta e as outras estou QUASE rodada. 

Peso: O que eu mais odeio em minha vida ironicamente é o que menos tenho feito para mudar ultimamente. Engordei, claro. A comida passou a ser uma companheira inseparável o dia inteiro, tão aconchegante. A mia seria uma ótima companheira pra mim, mas minha mente não me permite ("você só vai ficar ainda mais doente do que já é!")


Estou pensando em convidar meu namorado pra vir morar comigo(sim, eu, eu que prezo a liberdade mais que tudo, eu que amo minha privacidade, ficar sozinha e morar sozinha, eu que odeeeeeeio dividir as coisas, eu, que NUNCA me imaginei me juntando com ninguém!). Ele é uma pessoa extremamente boa, faz de tudo por mim, estamos juntos à um ano e meio(não sei como ele me aguenta) e ele está sempre tentando me animar. Eu acho que com ele aqui eu finalmente tomaria jeito na minha vida, pararia de hibernar(não fazer nada de útil durante o dia inteiro), pararia de faltar as aulas(ele não sabe que eu falto tanto assim) e pararia de ter tanta compulsão. Ele é 7 anos mais velho que eu, é sério, pensa em casamento, em ter filhos, em tudo isso(tudo coisa que eu não quero). Enfim, não sei o que fazer. Não sei. aaaaaaaaaaaaaaah. Eu queria poder dormir e acordar só daqui há uns dois anos. 

Ok, vontade de apagar tudo isso que escrevi aqui, porque lendo parece tudo bobagem da minha cabeça. Mas depois percebo em como a depressão está só destruindo minha vida. 
Ultimamente tenho pensado em ir num psiquiatra/terapeuta/sei lá. Quem sabe se tratando a depressão, eu não consiga emagrecer com saúde e ter uma vida normal? Parece um sonho, tão distante. 

Enfim, vou parar de escrever antes que eu desista de postar e apague tudo. Senti tanta saudade de vocês :x

Ps: acho que o título do blog deveria se chamar 'minha vida depressiva', porque né.